Equipe Bicho Balanceado


Olá meu nome é Daniela Hertzberg, Médica Veterinária graduada pela Universidade Federal de Pelotas. Desde o início da faculdade estagiei e estudei clínica de pequenos animais.

Nos últimos 4 anos foquei meus estudos em nutrição, com isso me tornando adepta a prática da alimentação natural. O que minha cusca, uma lhasa apso muito charmosa, adorou.

De lá para cá já fiz cursos de Alimentação Natural focados tanto em animais saudáveis quanto portadores de doenças, além de participar de diversas palestras, simpósios e eventos da área. 

Acredito na combinação de terapêutica e nutrição para melhores resultados na saúde dos peludos. Espero contribuir também para a saúde de seu amigo de quatro patas.

CRMV-RS 15764


Olá, meu nome é Naiana Perobelli, sou bacharel em Publicidade e Propaganda pelo IELUSC, Médica Veterinária graduada pela UFPel e a idealizadora da Bicho Balanceado. 

Há mais de 9 anos estudo sobre alimentação natural, em diversas modalidades. Há 6 anos adotei Aimée, essa orelhudinha linda da foto, e desde então pratico diariamente a alimentação natural para cães. 

Participei de cursos de Alimentação Natural para cães e gatos saudáveis, de Alimentação Terapêutica e de Atualização em Alimentação Natural e Medicina Nutracêutica de cães, além de diversas palestras e simpósios desta área. Fui membro, por 4 anos, do grupo de estudos em nutrição de cães e gatos da Universidade Federal de Pelotas e parte do meu estágio curricular foi acompanhando os trabalhos de pesquisa em nutrição animal no LEZO - Laboratório de Ensino Zootécnico da UFRGS. 

Estou sempre a procura de novas informações na área de nutrição de cães e gatos e espero poder utilizar meus conhecimentos para ajudar você a proporcionar mais saúde e qualidade de vida ao seu companheiro de 4 patas, através de uma alimentação naturalmente equilibrada. 

Nossos Mascotes

Esta orelhudinha é a Aimée, buldoguinha francesa da tia Nai. Foi adotada aos 6 meses de idade, cheinha de problemas de saúde. Chegou fraquinha, muito pequena, com mal formação congênita na coluna e joelhos, doença respiratória e com histórico de vomitar toda a ração que comia, além de apresentar diarreias frequentes. Assim que chegou ao novo lar, a mamãe passou a preparar AN cozida e triturada, recheada com muito amor e, em pouco tempo, a pequena parou de vomitar, voltou a crescer e se recuperou da crise respiratória em que se encontrava.   

De lá para cá, Aimée evoluiu para dieta crua sem ossos, crua com ossos, passou por dieta hipoalergênica onde foram detectados alguns alimentos que causam reações gastrointestinais e irritações cutâneas, entre eles o frango. Pelos problemas gastrointestinais que a acompanham desde que nasceu, é comum que ela desenvolva alergias alimentares secundárias, já que seu intestino é muito sensível. Por isso sua dieta está sempre sendo adaptada às suas necessidades. 

Atualmente Aimée está com 6 anos e recebe alimentação natural crua sem ossos, intercalada com alguns dias de crua com ossos. Além da dieta balanceada, recebe nutracêuticos para controle de disbiose (desequilíbrio da flora intestinal), para controle da sensibilidade gástrica, fortalecimento do sistema imune e articular. Também é adepta a terapias holísticas como Homeopatia, Florais de Bach e Quânticos. É uma menina muito especial, cheinha de 'deficiências' mas que leva uma vida tranquila e feliz. 

Está é a Phoebe, uma lhasa apso princesinha da mamãe Dani. Esta garota, aos 5 anos de idade, já passou por todas as modalidades de alimentação natural, começando pela cozida, crua sem ossos e finalmente crua com ossos. Antes disso, sofria muito para comer ração e não tinha apetite.

Em virtude de alguns probleminhas de saúde ela precisou voltar para a cozida com algumas restrições, para dar adeus aos cristais de estruvita na urina. Além de passarmos pela dieta hipoalergênica para cessar as crises alérgicas, o que foi fundamental. Assim como os problemas articulares que fazem parte da vida desta pequena desde seus 9 meses de idade, após uma crise de dor aos 4 anos de idade ela voltou a correr e brincar tendo sua dieta ajustada e sessões de fisioterapia que incluíam técnicas de Medicina Tradicional Chinesa.

Hoje em dia seus problemas estão controlados com dieta e uso de nutracêuticos específicos para cada probleminha. Na verdade, hoje só é preciso lidar com a mania dela de querer comer o tempo todo, já que a surpresa do que ela vai encontrar no prato todo dia torna o momento das refeições muito mais prazerosas para ela e para sua mamãe.

Este é o Simba, aos 6 meses de idade. Está com sua mamãe Dani e a mana Phoebe desde seus 3 mesinhos. Ele foi encontrado na rua, teve a sorte de uma tia muito bacana acha-lo e ao chegar para tomar a primeira dose de vermífugo a mamãe pegou no colo e não soltou mais, foi amor a primeira vista!

Simba já chegou no embalo da mana, recebendo alimentação natural crua com ossos. Para os bichanos é ainda mais importante a introdução de alimentos quando bebês, por terem um paladar mais seletivo e por sua origem, que aprendem o que é alimento com a mãe. Na vida adulta exige um pouco mais de paciência do tutor para introduzir uma nova dieta e o fazer entender que aquele prato colorido é de comer sim, e é delicioso. Com o Simba não ouve resistência alguma, tudo que foi apresentado foi devorado com toda elegância que os bichanos tem.

No momento ele está na fase de troca de dentes, por isso ele esta recebendo a dieta crua sem ossos. Já que a boquinha banguela não estava dando conta dos ossos carnudos. Logo que todos os dentinhos forem trocados voltaremos a crua com ossos, sua mãezinha dá preferencia para ela por ser a dieta que mais se aproxima da fisiologia dos nossos carnívoros de estimação.